[nutrição][carousel][6]

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

O que o filme "O mínimo para viver" tem a ver com a forma que você come

13:57

Crédito: www.marmaid.com.br
Atenção: o texto tem spolier! 

O mínimo para viver é um filme que estreou na netflix há alguns dias. 

O filme retrata a vida de uma garota com transtorno alimentar e como é a dinâmica familiar, o tratamento* e relacionamento com a comida. 

E o mais interessante é que logo no início do filme Ellen (protagonista) aparece junto com sua irmã, Kelly, fazendo a dieta dos pontos. Essa dieta consiste em você contar as calorias dos alimentos e consumir de acordo com algo que fique dentro do que você estipulou como necessidade energética. 

Parenteses para explicar o problema de seguir essa dieta. Nessa dieta a pessoa não leva em consideração seu verdadeiro gasto energético e pode consumir muito abaixo do que necessita. Outro problema é se atentar apenas as calorias e não aos nutrientes. Um prato de arroz, feijão, salada e carne pode ter mais calorias do que um hambúrguer, mas qual te oferece mais nutrientes? 

Voltando... 

Ellen tem uma história em comum com muitas meninas e mulheres que desenvolvem o transtorno alimentar. Começa com uma dieta para perder 3 kg, que depois passa a ser 10 kg, 15kg até chegar em desnutrição, onde acontece perda de cabelo, energia para viver, para a menstruação. E em casos mais grave a morte. 

Mas porque a Ellen pode ser tão parecida com você? 

Porque ela também pensa que pode controlar cada grama do que come, cada kg que perde ou ganha, trata o corpo como se fosse uma simples máquina que existe para ser visto, exaltado e colocado no patamar de beleza inatingível da sociedade. 

Uma frase que se escuta bastante das idealizadoras da nutrição comportamental é: Nem toda dieta vira transtorno alimentar, mas todo transtorno alimentar começa com uma dieta. 

Isso que dizer que algo que parece inocente pode se tornar uma doença grave. 

Crédito: www.portalitpop.com
Outra cena que chamou a atenção foi a Ellen ser responsabilizada, por outros personagens, pela morte de outra menina com transtorno alimentar. Ellen tinha tumblr onde divulgava desenho exaltando a bulimia e anorexia, uma garota a acompanhava e seguia o que era divulgado em seus desenhos e acabou chegando a óbito. 

Ellen está dentro de um transtorno psiquiátrico, logo não tem plena consciência do que está fazendo, por isso não pode ser responsabilizada pelos desenhos. 

Mas o que quero chamar a atenção é a responsabilidade que temos quando divulgamos fotos de comida e nossa forma de comer nas redes sociais, principalmente quando você é profissional da saúde. 

É comum vermos nas postagens #gordice, #saidadieta, amanhã eu compenso, vou fazer muito exercício para compensar o que comi ontem, regra: "gostou, cospe!", comer na frente do espelho, trocar suplemento por comida, dieta da moda das mais variadas possíveis. 

Ufa! São tantas práticas que induzem transtorno alimentar que não nos damos conta da gravidade do assunto. 

A falta de noção da gravidade é escancarada pela atriz, que interpretou Ellen, estar recebendo elogios por estar tão magra. É algo como: "Não importa se é doença, o que importa é que está magra". Onde estamos chegando, gente? 

Transtorno alimentar é uma doença, que precisa ser tratada e não exaltada. 

Ninguém é vitorioso por ficar horas sem comer. Aliás viver não deveria ser uma competição, principalmente quando estamos tratando de algo tão importante para nossa saúde, como a comida. 

Ps: Se você tem transtorno alimentar e não assistiu o filme ainda converse com seu psicologo/psiquiatra para ver o que ele orienta já que o filme pode despertar sentimentos adormecidos. 

*O tratamento no filme acontece com um médico e um psicologo, mas na realidade o tratamento de transtorno alimentar envolve médico, psicologo, nutricionista, educador físico e se necessário outros profissionais também. 

Curta, compartilhe e comente para que outras pessoas possam se beneficiar desse tipo de conteúdo. 

Beijo e até próxima! 


terça-feira, 8 de agosto de 2017

Na guerra com a comida quem sai perdendo é você!

10:08



Parece simples. É só resistir ao bolo de chocolate, ao pudim, ao doce de leite, por fim as terríveis "tentações" e está tudo resolvido, o corpo magro vem e você fica feliz da vida. 

A dieta começa na segunda, mas quarta você não aguenta mais a dieta monótona e tão distante do que você estava acostumada (o). 

A verdade é que seguir esse caminho não é nada fácil a todo momento você precisa mostrar o tal "foco, força e fé" e chega um momento que essa falsa sensação de controle sai das suas mãos e você acaba comendo os alimentos calóricos e açucarados em grande quantidade. 

E seu pensamento é? 

Alimentação saudável não é para mim!!!

Mas deixa eu te dizer que talvez esse tipo de dieta não seja para você e por isso torna-se uma tortura e não é algo prazeroso de seguir. 

Assim você sai perdendo em comer o que gostar e ter uma alimentação saudável! 

É necessário mais do que foco, força e fé é necessário paciência, respeito e autocompaixão para seguir um caminho que permite mais flexibilidade e liberdade! 

Curte, compartilhe e comente para que outras pessoas se beneficiem desse tipo de conteúdo! 

Beijo e até a próxima!





Carta às adolescentes - Pare de seguir o padrão de beleza

10:02



Se eu estiver certa você nesse momento deve estar escolhendo o seu vestido da festa de 15 anos ou o vestido de formatura pensando em quantos quilos precisa emagrecer para entrar no tal vestido. 

Mas a vida de uma adolescente pode ser bem complicada, né? 

Muitas mudanças acontecendo, decidir a profissão que você seguirá para vida, transformações corporais, relacionamentos amorosos. 

E as mudanças biológicas não acompanham o ritmo que a sociedade almeja. A coisa anda mais devagar e de forma a não satisfazer os olhos masculinos e nem a revista da moda, mas ela segue o que é melhor para seu corpo ficar bem. 

É necessário uma porcentagem de gordura é necessário para acontecer a menstruação e o que dizem para você que ainda está se acostumando com esse novo corpo? 

Que precisa emagrecer e ficar magérrima, eliminar a gordura. 

Os garotos dizem gostar das meninas estilo "panicat" e a mídia propaga a imagem de mulheres bem magras como o ideal. 

Qual caminho seguir? 

Não siga nenhum. Siga o seu caminho. Esteja certa que seu corpo não é o errado. 

Para as festas, para o vestibular, para namorar, para viver é preciso energia e vivacidade que seu corpo está pronto para manifestar desde que você esteja disposta a alimentá-lo. 

A relação que você escolher ter com o seu corpo e a comida nesta fase da vida provavelmente a acompanhará pelos próximos anos. 

Seja gentil com você! 

Curte, compartilhe e comente para que outras garotas se beneficiem desse tipo de conteúdo. 

Beijo e até próxima! 

"Não como fruta porque tem açúcar" - A linha tênue entre a alimentação saudável e a ortorexia

09:21

A ortorexia não está classificada como transtorno alimentar ainda, mas faz parte do comer transtornado. A característica principal desse transtorno é a obsessão por comer tudo de maneira absolutamente saudável. 

As frutas que são bem vista na alimentação saudável ganham uma ar de vilania, pois têm açúcar. Vale lembrar que o açúcar presente na fruta não chega nem perto da quantidade de açúcar presente nos alimentos ultraprocessados hein. 

Vegetais? Tem que saber a procedência de todos de forma minuciosa. 

Para a pizza com os amigos a pessoa leva sua própria marmita para não ter que chegar perto da refeição considerada nada saudável. Na impossibilidade de levar algo ela não comparece ao evento ou não come nada que tenha na festa. 

Comida tem que ser limpa, livre de agrotóxicos, livre de açúcar, gordura, sal e qualquer outra coisa que possa causa mal a saúde. 

Josi, mas nós não temos que procurar consumir alimentos sem agrotóxicos, com baixo teor de açúcar, gordura e sal? 

Sim, temos sim. Porém quando a busca da alimentação saudável torna-se obsessiva ao ponto de você não conseguir se relacionar com pessoas do seu meio por causa da comida ... aí temos um problema!!!

A alimentação está lá com a função de ser funcional, prevenir o câncer e ser ostentada como vitória pela "disciplina" de seguir uma dieta minuciosamente calculada em nutrientes, mas que nenhum momento atende seu gosto e prazer. 

Saúde também envolve bem-estar mental. Ora teremos uma comida rica em gordura e açúcar, ora rica em vitamina e minerais, ora vamos comer porque gostamos ou porque simplesmente faz bem para o corpo. 

E nessa abundância de alimentos vamos tentando encontrar saúde, gostosura e equilíbrio

Curta, comente e compartilhe para que outras pessoas se beneficiem desse tipo de conteúdo. 

Beijos e até próxima! 

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Dieta e viagem - Como lidar?

11:02

Quem me acompanha no instagram (se não ainda não me segue o nome é joseane.bessa) sabe que na última semana realizei uma viagem para a Arraial D'Ajuda. 

O lugar é incrível e a comida também. E eu sou daquelas pessoas que adora conhecer novos sabores, principalmente da comida baiana. E nessa viagem não foi diferente comi várias preparações que fogem da minha rotina alimentar. 

Quando me dei conta que estava comendo comidas com um teor de gordura e açúcar considerável eu fiquei preocupada pensando em como isso iria repercutir na minha saúde e peso, mas justamente por ser algo fora da minha rotina sabia que isso não poderia causar efeitos tão indesejáveis assim, me acalmei e segui provando as delícias de cada lugar. 

E como isso traz paz para gente, né? Saber que a vontade de comer aqueles alimentos fazia parte do momento e da minha curiosidade. 

Cada dia recebia dicas dos moradores e dos donos da pousada onde me hospedei. E cada dica gastronômica era prontamente atendida e eu seguia para verificar cada preparação e saia completamente encantada. 

                                  
Esse primeiro é um sorvete de chocolate com laranja, maravilhoso de tão bom. Acarajé já é meu velho conhecido, mas feito na Bahia tem um sabor especial. Moqueca de peixe com bastante pimenta acompanhada de suco de manga com leite para aguentar a pimenta (hahaha). Não tenho foto, mas teve também bolo de prestígio increvelmente maravilhoso, torta de chocolate amargo, hambúrguer artesanal com um precinho maravilhoso igual ao sabor, pizza italiana com a massa mais fininha que já vi e o sabor foi da minha amada rúcula com tomate seco e suco de cacau que provei pela primeira vez. 

Esse encanto pela comida vem da maneira que me proponho a comer. Comer com atenção plena (mindfulness eating). E o sabor da comida é mais intenso quando sua atenção está voltada para o ato de comer, ainda mais provando pela primeira vez a explosão de sabor é ainda mais intensa e você não precisa comer muito para ter a sensação de prazer em comer.

Outro fato interessante foi a saudade que senti de salada e feijão. Por isso procurei restaurantes que incluíssem esses dois no prato. Amo comer salada pela propriedade nutricional, mas também pela mistura da temperatura quente da comida com a temperatura fria da salada e pela crocância das folhas. Feijão faz parte da nossa cultura há muito tempo. 

Muitas pessoas poderiam viver esse momento como "fugir da dieta" como se fosse algo errado, uma transgressão gerando culpa e possivelmente aumento do desejo pelos tais alimentos proibidos. 

Precisa fazer como eu fiz? 

Não, você pode manter sua rotina alimentar durante sua viagem também. 

Entretanto, você precisa se sentir confortável com essa escolha. Não adianta comer alface querendo brigadeiro e depois de um tempo comer muito mais do que precisaria do doce. 

Eu assumi um compromisso comigo de provar as comidas da cidade e manter o feijão e a salada no almoço, assim segui feliz com a forma que estava me alimentando. 

Quando retornei teve arroz, feijão, abóbora e peixe para o jantar. 

Comida de dieta? Nada disso, comida que corresponde a minha rotina alimentar, que faz bem para saúde, para alma e faz parte da cultura brasileira. 

Quando a gente se permite comer entendemos que alguns alimentos estarão encaixados dentro de momentos e tudo bem. Alimentos açucarados e gordurosos devemos comer em menor quantidade e menor frequência, já os ricos em vitaminas e minerais devem fazer parte da nossa rotina alimentar, mas isso não faz deles menos gostosos. 

São alimentos diferentes, com sabor diferente e que podem participar da sua alimentação. 

Permita-se! 

Curta, compartilhe e comente para que outras pessoas se beneficiem desse tipo de conteúdo. 

Beijo e até a próxima! 

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Bulimia como doença pós-moderna

17:38
Nossa mente está povoada com imagens de pessoas magras e bonitas, pois essas imagens estão em todos os lugares que olhamos.
A imagem da pessoa magra e bonita são sinônimos de sucesso e são definidas como uma maneira de ser querida por todos.
Para você conseguir entender essa relação basta lembrar-se dos contos de fada, as princesas e os príncipes são sempre bonitos e magros, entretanto a bruxa malvada é feia e no final ela sempre se dá mal ao contrário da princesa. Continue lendo! Clique aqui!

terça-feira, 6 de junho de 2017

Dietas e o machismo

20:28
As dietas restritivas*, tanto em calorias quanto em alguns alimentos específicos estão distribuídas aos montes por aí. Mas não é de hoje que elas existem, mas vem desde da Grécia clássica.
Qual a função da dieta restritiva?
Proporcionar uma alimentação saudável, ué! Será?
De modo geral as dietas são destinadas às mulheres com o argumento que é preciso emagrecer ou melhorar alguma coisa no corpo. Continue lendo!Clique aqui!

terça-feira, 16 de maio de 2017

10 erros comuns na alimentação que você precisa saber - parte II

12:10


Segundo texto abordando erros comuns na alimentação já disponível trazendo 5 ações que não te favorecem em nada obtenção de uma alimentação saudável. 

Agora vamos ao que interessa! Espero que goste! 

6. Comer sem atenção 

Neste texto explico como a falta de atenção e presença pode ser prejudicial para nossa saúde e até provocar o aumento do consumo de alimentos sem que haja uma necessidade real para isso. 

7. Falta de planejamento

Cozinhar, comprar, organizar armário e geladeira são ações básicas mas que requerem um pouco de tempo. O que eu percebo é que a maior dificuldade das pessoas em seguir uma alimentação saudável é por conta da falta de organização, por isso uma nutricionista personal diet pode ser de grande ajuda para lhe auxiliar no começo para que você possa tocar a vida saudável sozinho ou você pode conferir essas dicas rápidas que postei há algum tempo. 

8. Perceber alimentação saudável apenas pelo lado estético

A alimentação e estética estão ligados, mas encarar a alimentação apenas como um meio para emagrecer ou ficar com a pele bonita é um erro, pois não é um objetivo que se sustenta por muito tempo. Assim que você emagrecer, você volta aos hábitos antigos ou fica com medo voltar peso anterior.

9. Seguir dietas da moda

Não considerar a individualidade e seguir dietas da moda diminui bastante a chance de conquistar, por isso sugiro que você leia este texto para entender os problemas da dieta da moda. 

10. Não arriscar

Medo de errar é super normal e entendível. É difícil começar algo que não temos muita intimidade. Na cozinha isso é bem nítido. Há alguns dias eu tentei fazer nhoque pela primeira vez e algo deu errado na receita e ele não ficou bom, mas encontrei o erro e tentei de novo e ele ficou bom (ufa!). Na cozinha não tem muito segredo, usa-se o método tentativa-erro e vamos acertando os pratos (ou os pontos hahaha). Ninguém precisa comer salmão todo dia para ter um prato diferente e saboroso e aí que entra os temperos, os vegetais e frutas para nos ajudar a diversificar a comida.

E aí gostaram da série desses dois posts? 

Que tal ir mudando até chegar numa alimentação que lhe agrade ?


Beijos e até a próxima

quinta-feira, 11 de maio de 2017

O corpo como massa de modelar dos nossos desejos

12:28
Cada ser humano nasce com um corpo único e só seu. Isso todo mundo sabe, porém na era da cultura fitness parece que esse conceito se perdeu e todos estão achando que podem moldar o corpo como quiser, afinal é preciso apenas “força, foco e fé”.
É uma dinâmica, onde o blogueiro fitness se exalta por te acordado às 5 horas para treinar e a pessoa do outro lado da tela sente-se incompetente por não ter feito o mesmo. A autoestima diminuiu e o sentimento de inferioridade surge diante de uma foto que nem sempre representa a realidade.Continue Lendo! Clique aqui!

terça-feira, 9 de maio de 2017

10 erros mais comuns na alimentação que você precisa saber - parte I

10:41


Alimentação está cercada de dúvidas, por isso escrevi 2 textos para esclarecer quais são os erros comuns na alimentação. O texto de hoje aborda 5 erros e da semana que vem também discutirá 5. Acompanhe!

Vamos lá? 

1. Regras dicotômicas

O primeiro erro já faz para você refletir sobre as regras dicotômicas e nos textos abaixo expliquei porque essa visão prejudica sua alimentação. 

Culpa e ansiedade na alimentação
Como faço para ser saudável? 
Tire a culpa do seu prato

Pode parecer algo para facilitar, mas na verdade piora muito a situação. Porque a alimentação não funciona nessa perspectiva de que existe dois mundos completamente diferentes. Uma hora o consumo desses alimentos vão se intercalar e você precisa saber lidar com isso.

2. Encarar frutas e vegetais como algo não prazeroso

O segundo erro é aquele super comum de encarar fruta e vegetais como "comida de dieta". Essa visão de que vegetais e frutas são parte de uma dieta restritiva e chata de seguir é bem ruim, pois eles são aliados da nossa saúde e permitem mais flexibilidade e cor aos nossos pratos. Proporcionando mais nutrientes e sabor. Sim, eles são mega saborosos. Que tal parar de fazer cara feia e experimentar hein? Vamos lá?

3. Não beber água

Água? O que é isso? (risos) Fique tranquilo você não é o único que esquece de beber água. Mas vamos às dicas para não esquecer de beber esse líquido que possui muitos benefícios. Colocar despertador, usar algum aplicativo, deixar a água sempre disponível à sua mão, beber água nos intervalos do trabalho, depois de urinar ou em momento livres são boas táticas para incluir esse líquido essencial para a saúde de qualquer pessoa.

4. Não ter alimentação como prioridade

Conciliar trabalho, compromissos, vida pessoal, sono e alimentação é difícil. Mas a partir do momento que nos dispomos a ter uma alimentação saudável não é possível encarar como algo sem importância. Haverá todo um trabalho para encaixar a alimentação saudável  na sua vida e um nutricionista pode ser de grande ajuda para te auxiliar nessa tarefa.

5. Encara exercício físico como tortura

Chegamos ao quinto erro e é provável que você discorde de mim, mas eu afirmo que exercício físico não é tortura. O exercício muitas vezes é visto como punição e uma forma de chegar a disciplina de modo negativo. Vivemos uma rotina sedentária que realmente nos leva a pensar o exercício de maneira ruim, mas na verdade ele oferece diversos benefícios, como melhora do humor, disposição física e gasto de energia. Além disso a questão é descobrir o que você gosta (tenho certeza que você gosta de algum), não precisa frequentar a academia para ser fisicamente ativo há muitas outras atividades. 

E aí gostaram?

Na próxima semana tem mais!